MODA

Método de Organização e Otimização das Didáticas e Avaliações

Após vários anos de experiência como educador e mantenedor, Edson Urubatan, estruturou o MODA, Método de Organização e Otimização das Didáticas e Avaliações, ferramenta pedagógica que já garantiu o 1º lugar em um dos principais concursos do País e da América Latina e milhares de aprovações em concursos por todo Brasil.

MODA - Métodos de Organização e Otimização das Didáticas e Avaliações e uma Metodologia criada pelo processos Edson Urubatan em que vem alicerçar as diversas práticas de docência em sala de aula, organizando e otimizando as práticas do exercício da docência tanto nos processos didáticos quanto nos processos de avaliação e verificação dos processos de aprendizagem.

Imagine que você leciona norteadas por práticas docentes construtivistas por exemplo. Nossa metodologia vem alicerçar sua prática buscando uma melhoria significativa nas suas ações em sala de aula.

Agora vamos imaginar que suas práticas docentes são inspiradas em didáticas Montessoriana, walloniana, jesuítica, Prussiana, behaviorista e esteja tendo êxito com seus discentes, ou que suas práticas estejam em consonância com a epistemologia da complexidade, maiêutica socrática, nas práticas do Talmude ou até mesmo que você tenha uma prática baseada no empirismo didático e mesmo assim seus alunos estão adquirindo um bom resultado.

Pois bem, para Edson Urubatan a metodologia MODA - Método de Organização e Otimização das Didáticas e Avaliações é uma ferramenta que visa melhorar essas práticas, entregando um gerenciamento dos processos didáticos e avaliativos. Todas as boas ações pedagógicas podem ser melhoradas e esse é o ponto principal. Nós docentes, nos acomodamos em nossos conceitos pedagógicos e nos esquecemos do auto aperfeiçoamento que deve nos acompanhar por toda vida inclusive no ambiente de sala de aula, sobretudo. Negligenciar tal aspecto é crer que o que fazemos é tão bom que não pode ser melhorado ou que já alçamos a perfeição da docência. Será ? É possível uma escola perfeita ou uma agradável utopia?

Temos um cenário educacional heterogêneo, dinâmico em constante mudança. Crianças com autismo, superdotadas, cadeirantes, não alimentadas, abusadas, 100% saudáveis, com dislexia, com TDH ocupando muitas das vezes o mesmo espaço. Como educá-las com excelência se em nossas práticas não levamos em consideração essa diferença de níveis de saberes prévios e habilidades distintas? Definitivamente para o Professor Edson Urubatan precisamos ter uma docência verdadeiramente inclusiva e organizada para que os todos os atores do processo, docentes, gestores, responsáveis e discentes possam tangibilizar a educação.

O MODA sem sombra de dúvidas é a solução para sua escola. Seja realmente inclusiva na prática, não seja inclusiva somente no seu discurso pedagógico...

Otimize seus processos pedagógicos, use o MODA.

Conheça mais profundamente que vem a ser o MODA. Ele é uma metodologia baseada em 6 protocolos fundamentais para o processo de aprendizagem, que são:

  • 1º Protocolo: Apresentação e Conquista
  • 2º Protocolo: Revisão e Aquecimento
  • 3º Protocolo: Abstração e Contextualização
  • 4º Protocolo: Conceituação e Formalização
  • 5º Protocolo: Avaliação e Percepção da Aprendizagem
  • 6º Protocolo: Valores Sociais

Agora vamos conhecê-los um pouco melhor:

Apresentação e conquista

A relação de afetividade e aprendizagem está relacionado com as práticas do professor, a eficiência deste protocolo está ligado a capacidade de identificação. O docente há de se preocupar com a forma que realiza sua apresentação e as atitudes perante aos discentes, contribuindo para a criação de um ambiente de admiração, acolhimento e prazeres.

Pesquisas realizadas no campo da neurociência observam que esta conquista afetiva está além de um fenômeno psicológico, está ligado a uma série de reações químicas que produzem substâncias químicas. Inclusive, o hormônio ocitocina, responsável por nos fazer focar em uma determinada pessoa e pela mediação do comportamento de confiança.

Afinal, a afetividade é indissociável do conhecimento, a conquista afetiva nos levará aos objetivos educacionais e aos resultados que tanto buscamos.

Revisão e aquecimento

Com o objetivo de prender o foco do estudante e ativar os saberes prévios, o educador precisará diagnosticar os conhecimentos já adquiridos anteriormente por esse aluno, verificando as estruturas que servirão de base no cérebro dos discentes para construirmos novos andares de conhecimento

Estudos experienciais de neurocientistas concluíram que o ser humano nasce com 86,4 bilhões de neurônios, e perdem muitos deles diariamente. Os neurônios eliminados nesse processo são os que realizam menos sinapses, ou seja, que menos realizam conexões que ativem as redes neurais. As informações novas precisam realizar conexões com o conhecimento já armazenado no cérebro do aluno, para assim formar maior estruturas das redes neurais e consequentemente o conhecimento se tornará duradouro e significativo.

Abstração e contextualização

Para melhor entendermos este protocolo, aqui o professor estimulará a imaginação e os saberes construídos além de sala de aula.

Abstrair e contextualizar são movimentos importantes para perdurar o conhecimento, contribuindo para uma melhor assimilação, utilizando-se através de exemplos para melhorar a compreensão. Utilizando metáforas do mundo existencial desse discente, considerando o universo que está inserido, contextualizando com o ambiente que o cerca. Levando o contexto socioeconômico do aluno para dentro do ensino estimulará a aprendizagem, fazendo com que o mesmo consiga ler e interpretar o seu conjunto de vivências de acordo com conhecimentos científicos adquiridos. A contextualização permite que a escola forme cidadãos com uma visão mais crítica e maior interação com o mundo real.

O aluno através da imaginação, explora diferentes possibilidades de solução.

Conceituação e formalização

Este protocolo alicerça e solidifica o conhecimento. Precisa-se aplicar o método, conquistar, revisar, aquecer, abstrair e contextualizar para enfim alcançarmos este momento de definir o conhecimento que foi construído gradativamente.

A formalização equivale à consolidação, a concretização da ideia abstrata dos conteúdos teóricos através do uso da linguagem, no âmbito da relação dinâmica entre linguagem e realidade.

A formalização consiste em uma reformulação constante de um conceito, respeitando etapas cognitivas do aluno, sua cultura e sua historicidade. A partir da formalização o aluno constrói seus conceitos e consegue empregá-los de forma autônoma.

Avaliação e percepção de aprendizagem

A avaliação corresponde a um conjunto de ações que permitem "alimentar, sustentar e orientar" as intervenções pedagógicas por intermédio do diagnóstico contínuo, sistemático e predominantemente qualitativo do conhecimento.

É o protocolo preponderante do MODA. A avaliação é extremamente importante para diagnosticar como foram os outros protocolos, além de verificar o nível de aprendizagem, avaliará o método utilizado, medirá o vocabulário do seu aluno, diagnosticando se o aluno possui base e se ele está motivado, também, se houve alguma falha no processo de aplicação de método.

Este processo permitirá ao discente a construção de seu próprio saber e ao docente a revisão dos métodos avaliativos utilizados no processo educativo.

Valores sociais e temas transversais

A finalidade máxima deste protocolo é alicerçar nossa prática pedagógica e educacional em valores éticos.

Não visando apenas criar um sujeito intelectual mas indivíduos éticos, gratos, que pratiquem a empatia. Buscando induzir a capacidade de reflexão autônoma dos alunos, assim como sua vontade de atuar em favor da resolução de problemas sociais.

Esses valores precisam ser base de todos os protocolos que listamos aqui, todos precisam ser chancelados nos valores sociais e temas transversais.